Loading...

terça-feira, 29 de março de 2011

MÉTODO TEACCH ( AUTISMO)

MÉTODO TEACCH


No Brasil é muito utilizado o método de ensino TEACCH para trabalhar com crianças autistas. Os propósitos do método são basicamente:

• Habilitar pessoas portadoras de autismo a se comportar de forma tão funcional e independente quanto possível;

• Ensinar coisas funcionais para a criança autista.



Ensinar coisas funcionais para a criança autista é a essência de um trabalho adequado e a

persistência é um grande aliado deste objetivo. As crianças autistas aprendem e entendem melhor vendo do que ouvindo. Por isso, é interessante expô-las ao máximo a esses estímulos.

Fique atenta a estes detalhes:

• É preciso atender prontamente toda vez que a criança autista solicitar e tentar o diálogo, a interação;

• Quando ocorrer de chamar uma criança autista e ela não atender, é necessário ir até ela, pegar sua mão e levá-la para fazer o que foi solicitado.

• Toda vez que a criança conseguir realizar uma tarefa, ou falar uma palavra, ou enfim, mostrar progresso reforçar com elogios.

• Quando se deseja que a criança olhe para o professor, segura-se delicadamente o rosto dela, direcionando-o para o rosto do professor.

• Pode-se falar com a criança, mesmo que seu olhar esteja distante, tendo como meta um desenvolvimento de uma relação baseada em controle, segurança, confiança e amor.

• Se a criança estiver executando uma atividade nova de maneira inadequada, é importante a intervenção rápida do professor, mesmo que para isso seja necessário segurar a mão da criança ou até mesmo dizer-lhe a resposta.



UM EXEMPLO DE SUCESSO NO TRABALHO COM AUTISTA



Um exemplo que podemos citar é Soma Mukhopadhayay, mãe de um garoto

autista, que criou um método pedagógico para estimular o relacionamento do filho com o mundo exterior. Tito é um garoto de 15 anos de idade com todos os sinais clássicos do autismo de baixo funcionamento. A mãe educadora não desistiu, tentou todos os truques que se possa

imaginar para tentar fazer com que o seu filho reagisse. Quando o encontrou olhando fixamente para um calendário, ela apontou para os números, dizendo o nome deles em voz alta. Durante uma semana, antes de completar 4 anos, Tito aprendeu a somar, subtrair e a formar palavras apontando para os números e letras escritas em um quadro.



http://www.autismo-br.com.br/home/alfabetizacao.htm

Um comentário:

Elizabeth disse...

PREZADA SILVIA, MATERIAL DE PRIMEIRA, PARABÉNS, E QUE DEUS TE ILUMINE A CADA DIA E TRAGA MAIS E MAIS TRABALHOS PARA NOSSA APRECIAÇÃO!!!!!!!!!!!!